O grande problema que Seabra encontrou logo após chegar no Cruzeiro

O Cruzeiro anunciou a contratação do técnico Fernando Seabra na última terça-feira (9), que assumiu a vaga deixada por Nico Larcamón, realizou apenas dois treinamentos com a equipe, mas já encontrou grande problema para resolver. O treinador assinou contrato até o final de 2024 e retorna ao clube após três meses no RB Bragantino.

Precisando implementar as suas ideias dentro de campo, Seabra não terá vida fácil e vai precisar resolver problemão para fazer o Cruzeiro jogar bem. Após assumir o comando nesta terça-feira (9), o técnico já estreia na quinta (11), pela Copa Sul-Americana, contra o Alianza Petrolera, e em seguida foca no Botafogo, pela primeira rodada do Brasileirão, no domingo (14). As duas partidas acontecem no Mineirão.

“Fernando Seabra é o novo técnico do Cruzeiro! O treinador retorna ao clube, após uma passagem vitoriosa pela categoria Sub-20 e atuação no time profissional no final da temporada de 2023, garantindo a classificação na Sul-Americana. Seu contrato é válido até o fim de 2024.”, publicou o Cruzeiro no X, antigo Twitter, ao anunciar a contratação do treinador.

Pelo sub-20, Seabra trabalhou entre os anos de 2022 e 2024, onde foi duas vezes campeão mineiro e da Copa do Brasil (2023), além de terminar a Copinha com o vice-campeonato, perdendo na final para o Corinthians.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Atacante do Atlético confessa ser torcedor do Fluminense

No Galo desde o começo do ano passado após passar cinco anos no Bayer Leverkusen, Paulinho presenciou o título do Fluminense pela Libertadores em 2023, apagando memória negativa de 2008, quando o Tricolor perdeu o título para a LDU no Maracanã.

“Nem sei se eu poderia falar isso, mas o que vem primeiro (lembrança na cabeça) é a final de 2008 entre Fluminense e LDU. Eu estava no Maracanã e foi um dia bem triste. Muito triste mesmo”, disse. “Foi um dia triste. Meu irmão passou mal na cadeira do Maracanã. A gente viveu aquela emoção de torcedor. É uma parada legal no nosso futebol brasileiro. É muito marcante na nossa cultura”, disse Paulinho.

Comentários estão fechados.