Neymar ficou com pena e ajudou Daniel Alves com dinheiro

Daniel Alves foi julgado no Tribunal Provincial de Barcelona entre os dias 5 e 7 de fevereiro de 2024 e, ao que tudo indica, será condenado por agressão sexual contra uma mulher. O crime teria ocorrido ainda em dezembro de 2022, dentro de uma boate na cidade espanhola. 

A sentença ainda não saiu e não há data para que saia. No entanto, Daniel Alves está ciente de que será condenado, podendo pegar até 12 anos de prisão, que é a pena máxima para crimes do tipo na Espanha. Por isso, o ex-jogador tenta atenuar a condenação com alguns artifícios. 

Um deles foi mudar mais uma vez a sua versão do caso. Perante o Tribunal, Daniel Alves disse que na noite do suposto crime, ele estava embriagado e, por isso, não se lembra de tudo que aconteceu. Essa, vale dizer, foi a quinta versão do lateral para o mesmo caso. 

Neymar ajudou Daniel Alves a reduzir a pena

Além disso, Daniel Alves também pagou uma multa de R$ 800 mil à Justiça espanhola. O pagamento é conhecido como “atenuante de reparação de dano causado”. Preso na Espanha desde o fato ocorrido, o lateral contou com a ajuda de Neymar e do pai tanto jurídica quanto financeiramente. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Por fim, vale dizer que, de acordo com a imprensa local, a expectativa é para que a sentença seja dada no prazo de um mês. Contudo, ainda caberá recurso no Tribunal de Apelação, segunda instância da Justiça espanhola. Ou seja, o julgamento de Daniel Alves está longe de acabar. Até lá, ele seguirá detindo de forma preventiva.

Comentários estão fechados.