Mineirão rebate Ronaldo sobre gastos em partidas do Cruzeiro

Recentemente, o atual gestor do Cruzeiro, Ronaldo Fenômeno, criticou os custos para que a equipe possa atuar no Mineirão. Desta forma, todas as partidas em que a Raposa for mandante, vão acontecer na Arena Indenpendência.

“A experiência com o Mineirão foi muito ruim. A gente colocou 13 mil pessoas no Mineirão e tivemos um prejuízo de, sei lá, R$150 mil. Pô, 13 mil pessoas e ainda ter prejuízo? Muito ruim isso” disse Ronaldo

A administração do Cruzeiro, realizou nesta terça-feira (15), a publicação de uma nota oficial, respondendo o ex-jogador. Confira abaixo a nota na íntegra:

Com relação às recentes declarações de Ronaldo Nazário, sócio-majoritário do Cruzeiro , o Mineirão esclarece que os custos de uma partida são calculados de acordo com a previsão de público definida pelo clube, o que reflete na abertura de mais ou menos setores e na contratação de mais ou menos profissionais.

“Especificamente sobre o jogo Cruzeiro x Democrata-GV, o custo operacional total da concessionária, calculado para o público solicitado de 15 mil torcedores, foi de R$ 197 mil, o que inclui toda a equipe de trabalho (seguranças, equipes de limpeza, brigadistas, orientadores,  hospitalidade, coleta e transporte de resíduos, entre outros), gradeamento, insumos (energia elétrica,  e água), etc, ou seja, um custo por torcedor de R$ 13,19.

As demais despesas da partida, conforme previsto em regulamento, são referentes a custos como arbitragem, ambulância, controle de doping, impostos e taxas, que totalizaram R$ 78 mil.

O jogo Cruzeiro x Democrata-GV teve um público total de 12.311 presentes, contudo, apenas 3.829 pessoas (menos de um terço do total) pagaram ingressos para acessar o Mineirão. O clube estabeleceu que, nos dois primeiros jogos no estádio, o torcedor que adquirisse o pacote da temporada não pagaria pelo bilhete. Assim, 6.832  torcedores não pagaram ingresso.

A experiência adquirida em quase dez anos de operação dá ao Mineirão a capacidade de ajustar sua operação de acordo com a necessidade dos clubes. O Mineirão reitera seu compromisso com o futebol mineiro e está sempre aberto ao diálogo a fim de propiciar o melhor resultado para os clubes e a melhor experiência para os torcedores.”

Ronaldo e os estádios

Recentemente, Ronaldo também criticou o gramado da última partida do Cruzeiro em suas redes sociais, em uma publicação que contava ainda com fotos de buracos no campo.

A reclamação do ex-jogador não é novidade para o torcedor celeste, na vitória contra a Caldense, o ídolo do clube também citou a falta de qualidade no estádio em Poços de Caldas.

“Isso não se usa mais hoje para jogo de futebol. Acho que é preciso ter um padrão. As federações têm que exigir um padrão aos clubes de gramado. Têm vários tipos [de gramado], o Brasil é muito grande e em cada lugar não vai ser a mesma grama, mas essa grama de jardim, que é grossa que cresce em qualquer lugar, essa não é para futebol. Isso é para jardim”, reclamou Ronaldo.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.