Minas Arena decide tirar o Mineirão do Cruzeiro e decisão repercute rápido

O Cruzeiro sofreu revés nas últimas semanas, não vai poder atuar no Mineirão em jogo próximo, decisão repercutiu rapidamente nos bastidores políticos de Minas Gerais e Minas Arena, administradora do estádio, foi cobrada publicamente. O confronto entre Cruzeiro e RB Bragantino ocorrerá no Independência, não no Mineirão, por conta de eventos.

Após perder o Mineirão, o professor Cleiton (PV), deputado estadual de Minas Gerais, repudiou o fato de o Cruzeiro não poder mandar a partida contra o RB Bragantino. A partida vai acontecer no Independência, já que o Gigante da Pampulha vai receber eventos. Fazendo cobranças, o político cobrou a Minas Arena, administradora do Gigante da Pampulha, e pediu investigação por meio de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

“Meu repúdio e minha tristeza dessa opção pela Minas Arena, que faz a gestão do Mineirão e que gera enormes prejuízos para o povo mineiro, de no final de semana trocar, mais uma vez, futebol por um evento. E, por isso, precisamos discutir nesta Casa a abertura da CPI da Minas Arena. Temos as assinaturas, então solicito mais uma vez que nós caminhemos com isso”, disse Cleiton.

O estádio do Horto tem capacidade para 22 mil pessoas, enquanto o Mineirão pode receber até 61.919 torcedores, gerando perda de receitar a Raposa, que poderia ter casa cheia, já que vai marcar as estreias das novas contratações.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Aí temos Cruzeiro Esporte Clube, o maior prejudicado, sendo que o time como mandante tem 100% de aproveitamento e, no próximo sábado, vai ter um prejuízo enorme no que diz respeito à arrecadação. No comércio local um prejuízo enorme, porque a Minas Arena faz essa opção de eventos em detrimento do futebol”, completou Cleiton.

Comentários estão fechados.