Meia revela situação caótica do Cruzeiro em 2019

Uma das grandes estrelas do Cruzeiro no elenco bi-campeão da Copa do Brasil, o meia Robinho concedeu uma entrevista exclusiva para o GloboEsporte e comentou sobre o fatídico ano de 2019 na Raposa. Apesar dos títulos, Robinho também marcou sua passagem com o primeiro rebaixamento da história do clube celeste.

Durante a conversa, o meia revelou a situação caótica em que os jogadores conviviam durante a luta contra a queda para a segunda divisão. Com salários atrasados e pressão da torcida, os atletas se acostumaram a receber falsas promessas da diretoria.

 “A gente recebeu muitas promessas. A gente não recebia (salário) e a diretoria falava que iria depositar amanhã, só que esse amanhã demorava 45 dias. Tinha menino que pediu dinheiro emprestado porque não tinha condições de colocar gasolina no carro pra ir treinar.”

Robinho e Cruzeiro na Justiça

O ex-jogador e sócio majoritário do Cruzeiro Esporte Clube, Ronaldo Fenômeno, não assume uma missão fácil em sua nova posição como responsável pelo clube mineiro. Realizando seu terceiro ano na Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, a Raposa ainda possui uma dívida bilionária e passa por um de seus piores momentos, em 101 anos de história.

No dia 11 de janeiro Ronaldo concedeu sua primeira entrevista como gestor do clube, e explicou a delicada situação financeira da instituição.

“O Cruzeiro tem que gastar somente aquilo que arrecada. O cenário hoje é bem complicado, com receitas de até os próximos dois anos já antecipadas e já gastas, então encontramos um cenário trágico no clube, mas temos que cuidar. O Cruzeiro é um paciente em estado grave, na UTI”.

Para piorar, o meia Robinho, bi-campeão da Copa do Brasil ao lado do equipe celeste, entrou na justiça contra o clube. No total, o valor da ação é de R$4.052.154,35. A decisão ainda cabe recurso por parte da Raposa.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.