Matheus Pereira e Hulk ganham tão bem que poderiam pagar salários de rivais mineiros

O meia Matheus Pereira, do Cruzeiro, e o atacante Hulk, do Atlético-MG, escancaram as desigualdades de orçamentos das equipes do Campeonato Mineiro, que vai começar nos próximos dias. Somando apenas os salários dos dois jogadores é possível bancar os vencimentos de quatro times inteiros do estadual.

Hulk, que possui o maior salário do futebol mineiro, recebe cerca de R$ 1,5 milhão por mês, enquanto Matheus Pereira, maior salário do Cruzeiro, recebe R$ 1,1 milhão. Somando, os dois atingem a marca de R$ 2,6 milhões por mês, que sozinhos poderiam bancar os orçamentos mensais de equipes do estadual, que precisam se virar para bater de frente com os dois maiores do estado.

Athletic, Ipatinga, Itabirito, Patrocinense e Tombense, que estão disputando o Campeonato Mineiro, tem em média uma folha salarial de R$ 590 mil. Entre os quatro clubes, o maior investimento é o do Athletic, que investe valor entre R$ 700 a R$ 1 milhão por mês.

A Tombense, que caiu para a Série C em 2023, tem o menor orçamento dos quatro, com salário de jogador ficando em 1,3% do de Hulk. “Temos média de R$ 20 mil por atleta, o que dá cerca de R$ 600 mil de folha salarial”, disse Lane Gaviolle, presidente do clube.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Folhas salariais dos clubes do interior:

  • Ipatinga
  • Entre R$ 350 e R$ 500 mil
  • Itabirito
  • Acima dos R$ 500 mil (clube não deu estimativa mais precisa)
  • Tombense
  • Em média, R$ 600 mil
  • Pouso Alegre
  • Não quis informar
  • Uberlândia
  • Não quis informar
  • Villa Nova
  • Não quis informar
  • Athletic
  • Entre R$ 700 mil e R$ 1 milhão
  • Democrata
  • Não quis informar
  • Patrocinense
  • Acima de R$ 350 mil (clube não deu estimativa mais precisa)

Comentários estão fechados.