Marlon teve sorte em julgamento, já o Cruzeiro foi até multado

O lateral-esquerdo Marlon, do Cruzeiro, foi expulso pela segunda vez no Brasileirão no último final de semana na derrota para o Bahia por 4 a 1, acabou tendo sorte em julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), mas viu a Raposa ser multada na mesma sessão. Por causa do cartão vermelho, o lateral é ausência na partida desta quarta (26) contra o Athlético-PR.

Expulso também na derrota para o São Paulo, Marlon acabou não sendo punido no tribunal por causa da postura adotada pelo jogador. O procurador do STJD, Fabrício Trindade, pediu a pena máxima do artigo 254 (seis partidas), alegando não existir justificativa para a entrada do jogador do Cruzeiro, mas os julgadores não concordaram e não deram a punição.

“A bola está no ataque do Cruzeiro, não tem nenhuma justificativa para entrada com essa violência e com aquela intensidade. Ele vai em uma região (sensível) e ainda bem que o atleta permanece jogando. Chama atenção que atletas profissionais tomem esse tipo de atitude”, disse o procurador.

Participando do julgamento, Marlon deu depoimento pedindo desculpas e lamentando ter dado a entrada em Calleri. Por causa da segunda expulsão, o jogador deve receber multa do Cruzeiro.

“Lamento estar aqui por uma situação triste ocorrida dentro e campo, reconheci publicamente que a expulsão foi justa, jamais tive a intenção de machucar um companheiro de profissão. Depois do cartão vermelho, não disse nenhuma palavra agressiva ao árbitro. Entendi e reconheci o uso da ferramenta do VAR, ciente de que tinha cometido um erro dentro de campo, ciente que cometi uma entrada ríspida, reconheço meu erro. No meu histórico, não tenho nenhum tipo de entrada violenta, e eu fui punido justamente. Na última edição do Brasileiro, como defensor, sofri apenas seis amarelos e fiquei apenas duas partidas fora. Não tive nenhuma expulsão. Isso mostra que não tenho caráter duvidoso em campo. Mas, nessa expulsão, o árbitro agiu de maneira correta e me deu cartão vermelho”, disse Marlon.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

No entanto, o Cruzeiro foi punido em R$ 3 mil por atrasar o reinicio do jogo. Mandante da partida, o São Paulo foi punido em R$ 4 mil.

Comentários estão fechados.