Marlon foi expulso por gesto que Pelé sempre fez e nunca deu em nada

Marlon será desfalque do Cruzeiro na partida de volta da semifinal do Campeonato Mineiro. O lateral da Raposa foi expulso por Paulo César Zanovelli no duelo de ida contra o Tombense, neste domingo (10). O motivo, no entanto, gerou certa revolta entre os torcedores celestes. 

De antemão, vale lembrar que Paulo César Zanovelli já havia expulsado o Zé Ivaldo aos 33 minutos da etapa inicial. No lance, o zagueiro deu uma entrada dura em Felipinho. O árbitro foi chamado pelo VAR e decidiu expulsá-lo de campo. 

Marlon foi expulso por gestor bizarro que Pelé fazia toda hora

Já a expulsão de Marlon aconteceu na reta final do confronto. Em um primeiro momento, o atleta recebeu amarelo por “retardar excessivamente o reinício de jogo na execução de um arremesso lateral”.  Logo em seguida, mais um cartão amarelo. Dessa vez, por um gesto. 

Paulo César Zanovelli tentou justificar a expulsão de Marlon na súmula alegando que o lateral teria feito um gesto acintoso e agressivo ao dar um soco no ar após levar o cartão amarelo. Vale lembrar que o jogo estava nos últimos minutos e completamente controlado. 

O fato é que Paulo César Zanovelli, se tivesse a chance de apitar um jogo de Pelé, expulsaria o Rei dia sim, dia não. Isso porque o maior jogador de todos os tempos criou a comemoração dando um soco no ar em 1959. Aliás, não se trata de uma celebração tão amistosa assim. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Em entrevista à revista Placar, em 1999, Pelé contou que nada daquilo foi planejado, mas que aconteceu naturalmente como um desabafo contra os torcedores da Juventus, após um dos gols mais bonitos de toda a carreira do rei, em 2 de agosto de 1959.

“O jogo estava difícil porque o Juventus sempre foi de jogar se defendendo. E os torcedores [estavam] enchendo o saco. Quando saiu esse gol, parti para cima da torcida, brigando. Não fui dando o soco no ar para dizer ‘gol’. Fui xingando os caras: ‘Seus f.d.p.’. Foi aí que nasceu o soco no ar”, disse Pelé.

Comentários estão fechados.