Marcelo Moreno surpreende e confirma que vai ser treinador do Cruzeiro

O ídolo Marcelo Moreno se aposentou do futebol no último domingo (7), antes da final do Campeonato Mineiro, no Mineirão, e já surpreendeu ao falar e confirmar que vai ser treinador do Cruzeiro. Aos 36 anos, o nome do ex-jogador caiu como uma bomba entre os torcedores, que ficaram sabendo da demissão de Larcamón na tarde desta segunda-feira (8).

Com quatro passagens pelo Cruzeiro, Marcelo Moreno sonha em ser treinador e afirmou que vai trabalhar no clube, mas não neste momento para o lugar de Larcamón. O argentino foi desligado do cargo nesta tarde após reunião com a diretoria na Toca da Raposa. A decisão foi tomada após perder a final estadual para o Galo e pesou a eliminação na primeira fase da Copa do Brasil para o Sousa-PB.

Pelas redes sociais, o Cruzeiro divulgou o desligamento de Larcamón e dos seus auxiliares. “O Cruzeiro comunica que decidiu pela descontinuidade de Nicolás Larcamón no comando técnico da equipe. Além do treinador, deixam o clube os auxiliares técnicos Javier Berges e Damian Ayude, o analista de desempenho Miguelangel Leopardi e o preparador físico Juan Cruz Monaco.  Agradecemos por todo o comprometimento no dia a dia do Cruzeiro e desejamos sucesso na sequência da trajetória dos profissionais.”, publicou o clube no X.

Depois de pendurar as chuteiras no Mineirão, Moreno afirmou que está preparado para ser treinador e é questão de tempo para assumir o clube. “Eu já estou com a licença pronta para trabalhar (como treinador), por isso também a gente toma as decisões. Não tenho dúvida que um dia estarei aqui de novo”, disse o ídolo.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Em despedida para mais de 61 mil cruzeirenses, Moreno agradeceu a todo o carinho recebido. O ex-jogador é o maior artilheiro estrangeiro da história do clube, com 54 gols marcados.

“Essa festa ficará no meu coração para sempre. Eu estava sem palavras, chegou um momento em que me emocionei muito. Quando pendurei a chuteira ali foi o momento em que fechei um ciclo de 20 anos e o que mais me doeu por saber que nunca mais pisarei no campo de futebol com o profissional”, finalizou.

Comentários estão fechados.