Lembra dele? Mano Menezes consegue virada lendária em competição internacional

A torcida do Cruzeiro bem sabe, Mano Menezes é especialista em competições mata-mata. À frente da Raposa, o treinador conquistou, de forma consecutiva, duas taças da Copa do Brasil, nos anos de 2017 e 2018, deixando assim o seu legado marcado na história do clube.

No comando do Internacional, Mano Menezes repetiu, na noite da última terça-feira (05), um feito histórico, que, certamente, vai ficar marcado no coração do torcedor colorado. A equipe precisava reverter uma desvantagem de dois gols para o Colo Colo. Jogando em casa, diante de um mar vermelho no Beira-Rio, a equipe brasileira goleou os chilenos e avançou de fase. 

Uma típica partida de Mano Menezes

Acusado por muitos de ser retranqueiro, daquele tipo de treinador que 1 a 0 é goleada, Mano Menezes precisava vencer com uma margem de três gols para classificar o Inter às quartas de final da Sul-Americana, sem a necessidade de ir para as cobranças de pênaltis.

Com ares épicos de uma reviravolta teatral, o Internacional goleou o Colo Colo por 4 a 1, carimbou a sua classificação e se postulou entre os candidatos ao título. Vale lembrar que na partida de ida, no Chile, o time da casa venceu o Colorado por 2 a 0. 

No jogo, o time do Inter demonstrou toda a força e garra fundamentais em uma competição mata-mata. Nas arquibancadas, a torcida fez valer o mando de campo e, desde antes da bola rolar, estava em perfeita sintonia com o que o Internacional precisava fazer para avançar de fase.

Um caldeirão foi criado para empurrar o time. A trama, repleta de percalços e superações, ganhou ainda mais requintes de um enredo dramático quando, aos 14 minutos, Gabriel Costa, de pênalti, abriu o placar para o Colo Colo. Em seguida, vaias para Daniel, goleiro colorado.

Naquela altura, a equipe chilena tinha 3 a 0 no placar agregado. Eis que o maestro Alan Patrick deu as cartas do jogo. Fez o gol de empate aos 27 minutos e iniciou a jogada que levou o Internacional à virada, gol marcado por Edenilson, quatro minutos depois.

No segundo tempo, Alexandre Zurawski e Pedro Henrique garantiram a classificação do Internacional. “Tudo que aconteceu hoje foi perfeito por parte do torcedor e a gente sai muito feliz e sai muito fortalecido. Era importantíssimo passar, o sonho da conquista continua vivo”, disse o treinador. 

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.