Hudson. Foto: Reprodução.

Lembra dele? Ex-craque do Cruzeiro revela saída conturbada do clube

Após anunciar recentemente a sua aposentadoria, aos 34 anos, o ex-volante celeste Hudson relembrou como deixou o Cruzeiro em 2017, pouco depois de ter conquistado o título da Copa do Brasil com a equipe estrelada. Naquela edição do torneio, o jogador foi decisivo. 

De acordo com o atleta, a decisão de sair do clube partiu do então vice-presidente Itair Machado, que alegou, à época, que o meia era velho para fazer parte do Cruzeiro. Hudson tinha 29 anos e foi um dos destaques da Raposa na temporada. 

O que disse Hudson sobre a gestão de Itair

Em entrevista ao canal do jornalista Samuel Venâncio, publicada no decorrer desta semana, Hudson trouxe detalhes dos bastidores do Cruzeiro e afirmou, categoricamente, que gostaria de ter ficado na equipe mineira, mas que, com o passar dos anos, entendeu o verdadeiro motivo da diretoria tê-lo ‘mandado embora’.

“Eu lembro que o Itair tinha mencionado com o meu empresário que me achava um jogador velho, com 29 anos. Ele me achava um jogador velho para investir aquele valor e o meu empresário, depois de um tempo, me contou isso”, disse. 

No entanto, pouco depois da saída do ex-volante, a gestão do Cruzeiro contratou o meia Bruno Silva, que, à época, tinha 31 anos. “Pagaram mais nele do que iriam pagar em mim. E aí eu entendi a razão da coisa não andar. É porque talvez eu não agradasse todo mundo que precisasse agradar naquela negociação” pontuou Hudson.

Durante a entrevista, o jogador relatou que um dos fatores para não ter ficado no Cruzeiro foi a troca da diretoria. “Quando a gente foi campeão da Copa do Brasil, o Bruno Vicintin me chamou, me abraçou e falou assim: ‘Hudson, a gente vai ficar com você, a gente vai se acertar com o São Paulo, fica tranquilo”, iniciou a explicação.

“Aí vieram as eleições. A nova diretoria assumiu e saiu toda aquela antiga. Aí o negócio começou a enrolar. Eles foram atrás do São Paulo e ficaram enrolando. O São Paulo chegou a fazer um desconto na época e dividiu em seis vezes o valor”, relatou.

O final do vínculo com o Cruzeiro veio através de uma ligação, na qual foi dito que o clube paulista teria dificultado a transação do jogador. “Me ligaram e falaram assim: ‘Então, Hudson, infelizmente o clube não vai conseguir ficar com você, porque o clube não tem condições financeiras, e o São Paulo não facilitou para que você pudesse ficar’, concluiu.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.