Jogador do Cruzeiro foi pura emoção na estreia da Sul-Americana

O Cruzeiro estreou com empate na Sul-Americana diante da Universidad Católica, do Equador. Jogando na altitude de Quito, a Raposa entrou em campo com um time alternativo, haja vista que, no momento, a prioridade é a final do Campeonato Mineiro, a ser disputada no domingo (7), às 15h30, no Mineirão, contra o Atlético-MG.

Por conta da decisão do Estadual, alguns jogadores que não vinham recebendo tantas oportunidades com Larcamón foram acionados na partida da última quinta-feira (4). Um deles foi José Cifuentes, que foi titular pela primeira vez desde que chegou ao clube estrelado. 

Meia do Cruzeiro, Cifuentes abriu o coração após estreia na Sul-Americana

Aliás, vale dizer que a “estreia” de José Cifuentes entre os 11 iniciais foi deveras significativa. Afinal de contas, o meio-campista reencontrou o clube que o revelou. Ele atuou profissionalmente no Equador de 2017 a 2020, quando se transferiu para o Los Angeles, dos Estados Unidos. 

Após a partida, Cifuentes revelou que se emocionou ao entrar em campo contra seu ex-clube. O meia fez um bom jogo e, de certa forma, tem angariado cada vez mais espaço no time do Cruzeiro.

“Foi muito bom. Muito. Voltar aqui e jogar com a Universidad Católica é muito emocionante. E uma partida de Sul-Americana é muito especial para mim. Voltar e poder jogar contra o clube que fui revelado é algo muito importante. (…) Mas quero ressaltar o trabalho da equipe. Conseguimos vir e jogar de igual para igual com a Universidad Católica”, disse.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Agora, como mencionado, o foco total está na final do Campeonato Mineiro. Não custa dizer que, para ser campeão, o Cruzeiro precisa de pelo menos um empate diante do adversário. A expectativa é de casa cheia no Gigante da Pampulha, com mais de 61 mil torcedores nas arquibancadas.

Comentários estão fechados.