João Marcelo precisa redobrar a paciência após declaração de Pedro Martins

O zagueiro João Marcelo vem sendo um dos destaques do Cruzeiro neste começo de temporada, está jogando emprestado pelo Porto, de Portugal, e vai precisar redobrar a paciência com a diretoria celeste após declaração de Pedro Martins, diretor de futebol do clube. O vínculo do zagueiro é válido até o meio de 2024.

Com grande fase, o zagueiro está sendo cobrado para continuar no clube, mas para isso terá que ser comprado em definitivo. Tendo que cuidar nos gastos da equipe, a diretoria analisa cuidadosamente a situação. Em entrevista recente, Pedro Martins contou que o clube vem analisando caso a caso para saber se o investimento terá retorno financeiro e técnico.

“Negociar faz parte do jogo, e assim estamos avaliando todos os casos, assim como do João Marcelo, estamos muito felizes com seu progresso. É uma decisão que irá ocorrer no meio do ano e o clube está se preparando para caso seja necessário executar a opções de compra, a gente se estruture para que não quebremos o clube. Acredito que dos jogadores que vieram por empréstimo, a grande maioria vai querer permanecer e isso conta muito na negociação”, disse Martins.

Para continuar com João Marcelo, o Cruzeiro terá que pagar 1,5 milhão de euros ao Porto, cerca de R$ 8 milhões. “Nosso objetivo nesses tipos de empréstimo é para conseguir avaliar o desempenho do atleta aqui dentro, e também não deixa de ser uma ferramenta para quem não tem a capacidade de investimento imediato. Perante as limitações orçamentárias do clube, preferimos trazer o jogador emprestado, ver se vai se adaptar a nossa rotina e forma de atuar, e no momento de fazer essa aquisição, podemos sentar com o clube e jogador e construir da melhor maneira possível”, completou o diretor.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Comentários estão fechados.