Ídolo do Atlético foi preso logo antes de disputar partida oficial

Ídolo do Atlético-MG e, ao certo, personagem marcante para a conquista da Libertadores em 2013, Jô foi preso na noite da última segunda-feira (6), em Campinas. Atualmente, o atacante está no Amazonas; seu time estava prestes a entrar em campo para encarar a Ponte Preta. A saber, derrota por 3 a 0. 

O fato é que Jô, como mencionado, não entrou em campo. O atacante deixou o hotel junto com o elenco e seria titular na partida da Série B do Brasileirão. No entanto, no caminho até o estádio, Jô tomou uma outra condução e foi levado ao 10º Policial de Campinas. 

Ídolo do Atlético-MG passou a noite atrás das grades

Destaca-se que o jogador foi levado pelo não pagamento de pensão alimentícia e passou a noite detido. O atacante prestou depoimento e foi conduzido, por volta das 22h30, ao 2º Distrito Policial, no bairro São Bernardo, onde seguiu. 

O atacante tem 37 anos e estava escalado para começar a partida contra a Ponte Preta. Com a prisão, o técnico Adilson Batista entrou com William Barbio.

Revelado pelo Corinthians, onde teve uma grande passagem, Jô foi campeão da Libertadores pelo Galo, em 2013, e, no ano seguinte, disputou a Copa do Mundo pela Seleção Brasileira, no Brasil. O Mundial, no entanto, não traz boas recordações para o atleta e tampouco para a torcida.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Não custa lembrar que o jogador já havia pendurado as chuteiras, mas aceitou o convite para voltar aos campos e defender as cores do Amazonas, time sensação da temporada passada que, neste ano, sonha com o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro.

Comentários estão fechados.