Guardiola quer tirar Daniel Alves da prisão e tomou a primeira atitude

O lateral-direito Daniel Alves, preso na Espanha desde o começo de 2023 acusado de agredir sexualmente uma mulher dentro de uma boate de Barcelona em dezembro de 2022, pode ter ajuda de Guardiola para sair da prisão e acabou de ter primeira atitude tomada. Com passagem marcante e vitoriosa no Barça, o jogador foi um dos pilares do time de Pep Guardiola, campeão da Champions League em 2009 e 2011.

Condenado a 4 anos e seis meses, Daniel Alves pode ter pena aumentada após procuradoria de Barcelona contestar sentença judicial. O jogador pode ter apoio de Guardiola, mas não se trata de Pep, treinador catalão que está no Manchester City e é o atual campeão da Champions.

Inés Guardiola, advogada de Daniel Alves, solicitou audiência para requisitar a libertação imediata do jogador da prisão. O prazo para apreciação e resposta do recursos é até o final desta semana. A advogada também pediu absolvição de Dani Alves, alegando que as relações sexuais entre o jogador e a jovem foram consensuais.

Enquanto tenta liberar o jogador, Inés Guardiola ficou sabendo que a procuradoria da Espanha quer é aumentar a pena do lateral. Após prazo para resposta, ambas as partes vão poder recorrer novamente no Tribunal Superior de Justiça da Catalunha (TSJC).

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Aos 40 anos, Daniel disputou as Copas do Mundo de 2010, 2014 e 2022 pela Seleção Brasileira. Formado no Bahia, Daniel jogou pelo Sevilla, Barcelona, PSG, Juventus, São Paulo e Pumas (MEX). Depois que deixar o Barcelona, Guardiola treinou o Bayern de Munique e Manchester City.

Comentários estão fechados.