Goleiro Bruno recebeu indenização que deixou os olhos brilhando

O goleiro Bruno, que ficou preso entre os anos de 2010 e 2023, condenado pelo assassinato da ex-namorada e mãe do seu filho Eliza Samúdio, recebeu indenização na justiça recentemente que deixou os olhos brilhando. Aos 39 anos, o ex-goleiro está em liberdade, aposentado dos gramados e recebeu uma bolada de grana que garante uma vida boa.

Bruno entrou na Justiça pedindo uma indenização de R$ 1 milhão para a editora Record. A defesa do goleiro argumentou que a divulgação de suas imagens pessoais na publicação do livro “Indefensável – O goleiro Bruno e a história da morte de Eliza Samudio”. A obra produzida pela editora conta todo o caso do assassinato de Eliza.

O goleiro ingressou com a ação pela capa do livro, que conta com uma foto dele. O ex-jogador alegou o uso não autorizado de sua imagem e ainda pediu para suspender a venda dos livros. Em resposta, a Record explicou que tinha autorização do fotógrafo que fez a foto. O pedido feito não foi aceito e Bruno recebeu apenas R$ 30 mil pelo uso da sua imagem sem autorização.

Ainda no processo, Bruno não conseguiu suspender a venda dos livros. Em sentença, o juiz não concordou com o pedido e indeferiu a ação.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Por outro lado, o pedido de arbitramento de indenização de 30% do montante bruto decorrente da venda dos exemplares e de direitos à Rede Globo não merece prosperar, eis que a mera veiculação da imagem do autor na capa do livro não implica, por si só, estabelecer o direito de remuneração pelo eventual sucesso de vendas dos exemplares”, disse em sentença.

Comentários estão fechados.