Goleiro Bruno ganha dinheiro com profissão irreverente em 2024

O goleiro Bruno, afastado do futebol desde o meio de 2010 após ser acusado e posteriormente condenado pelo assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samudio, ex-namorada, e também pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Longe do cenário dos gramados, o ex-jogador não tem mais salários de estrela e vem apostando.

Em entrevista recente, Bruno contou que está vivendo das vendas de camisas do período de Flamengo. “O que me sobrou foram as camisas do Flamengo. Estou fazendo rifas para pagar uma pensão que hoje eu não tenho condições. Como pagar se não me deixam trabalhar? A mesma pessoa que me cobra um pagamento de R$ 90 mil é a mesma pessoa que quando eu comecei a trabalhar estava lá apoiando outros grupos, é uma perseguição. Todo mundo acha que eu tenho dinheiro”, disse Bruno.

Atualmente com 39 anos, Bruno afirmou que precisa tomar certas medidas para bancar os custos do filho. “Do outro lado tem uma criança que precisa. Se a Justiça me colocou como pai, eu preciso colaborar como pai”, completou.

Jogador desistiu de assinar com o Cruzeiro e depois ficou 3 noites sem dormir

Em declaração recente, o técnico Abel Ferreira confirmou que Dudu ficou três noites sem dormir enquanto estava vivendo a indecisão entre jogar ou não no Cruzeiro. “Ele não dormiu três noites. Não está na sua plenitude física. Há alguns dias tiveram coisas que mexeram com ele. O sono não foi o melhor. E não responderei mais sobre Dudu. Ele é jogador do Palmeiras como qualquer um outro”, disse Abel Ferreira, em entrevista ao SporTV.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Comentários estão fechados.