Felipão pode ser esquecido no Cruzeiro depois que isso acontecer

Felipão esteve à frente do Cruzeiro em duas oportunidades. A primeira delas ainda no início dos anos 2000, quando conquistou o título da Copa Sul-Minas com a equipe celeste. Após o sucesso na Toca da Raposa, o treinador foi chamado para assumir a Seleção Brasileira em 2002, quando foi campeão da Copa do Mundo

Em seguida, Felipão voltou ao Cruzeiro em 2020. Naquele ano, o time mineiro vivia a sua mais grave crise financeira e institucional da história e, a favor do fato, lutava para não ser rebaixado à Série C do Campeonato Brasileiro. 

Nesta segunda passagem pela Toca da Raposa, Felipão comandou o Cruzeiro em 21 jogos, com nove vitórias, oito empates e quatro derrotas. Evitou o rebaixamento e se desligou do clube ao final da Série B do dito ano. 

Felipão alcançará feito histórico em rival do Cruzeiro

Felipão foi anunciado como treinador do Atlético-MG em 16 de junho do ano passado. De lá para cá, esteve à frente do clube em 31 jogos. Caso siga no alvinegro em 2024, ele chegará ao Top-10 de técnicos com mais partidas pela equipe. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Com contrato vigente, se ficar no Atlético até o fim da temporada, Felipão terminará o ano com no mínimo 54 jogos e chegará a 85 pelo clube, ultrapassando Celso Roth, 10º técnico com mais jogos pelo Galo (81).

O líder desse ranking é Telê Santana, é claro. Em três passagens pelo clube, o ex-treinador comandou o time mineiro em 434 partidas. Completam o Top-3 Procópio Cardozo, com 328 jogos e Levir Culpi, com 320. Ambos personagens marcantes também na história do Cruzeiro.

Comentários estão fechados.