Fábio coloca Ceni e Marcos um em cada bolso; Dado mostra como foi injustiçado

O goleiro Fábio, ídolo máximo do Cruzeiro, com 976 partidas disputadas no clube, está jogando atualmente no Fluminense, ainda está na ativa com 43 anos e colocou Rogério Ceni e Marcos no bolso. Com enorme história, o goleiro deixou os outros dois no chinelo, onde dado mostra como foi injustiçado.

Com mais de 20 anos de carreira, Fábio possui títulos e números expressivos como os colegas de profissão, mas acabou não tendo o mesmo reconhecimento. Enquanto Marcos foi titular na Copa do Mundo de 2002 e Rogério reserva, sendo campeões, Fábio nunca disputou uma Copa do Mundo, apesar de merecer. Em 2006, Ceni foi novamente convocado para a reserva.

Sendo o único ainda em atividade, Fábio tem estatísticas superiores aos dos colegas. Enquanto Fábio tem médio de 0.8 gol sofrido por jogo, Marcos e Rogério penduraram as luvas com média de 1.3. Os melhores números registrados na história do futebol são de Buffon, goleiro italiano da Juventus, que teve 0.78 ao longo da carreira.

Fábio jogou no Cruzeiro ininterruptamente entre 2005 e 2021, onde conquistou dois títulos do Brasileirão (2013 e 2014), duas Copas do Brasil (2017 e 2018) e sete títulos do Campeonato Mineiro (2006, 2008, 2009, 2011, 2014, 2018 e 2019).

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Cruzeiro soube quem vai enfrentar na Copa do Brasil

Em sorteio realizado na tarde desta terça-feira (30), o Cruzeiro soube que vai enfrentar o Souza-PB na primeira fase da Copa do Brasil, que ainda não tem data marcada, mas deve acontecer no dia 21 ou 28 de fevereiro. Realizado em jogo único, o Cabuloso terá a vantagem do empate para classificação.

Comentários estão fechados.