Ex-Cruzeiro não pagou pensão e agora é considerado foragido pela Justiça

A torcida do Cruzeiro está vendo nesta sexta-feira (5) ex-jogador do clube deixar de pagar pensão e agora virou um foragido da justiça. Temendo prisão por atraso de pagamento de pensão alimentícia, único delito cível que possui este tipo de pena no Brasil, mas que não deve ser executada por estar no exterior.

O foragido é o volante Willians, que jogou no Cruzeiro em 2015 vindo do Internacional, mas não conseguiu ter tanta sequência e passou por empréstimos. Com contrato de três anos, o jogador foi cedido ao Corinthians, em 2016, e Goiás, em 2017. Foram 41 partidas no Cabuloso, onde marcou dois gols e deu duas assistências.

Aos 38 anos, Willians está morando nos Estados Unidos, em Orlando e é considerado um foragido da justiça brasileira por falta de pagamento de pensão alimentícia da filha, com valores que chegariam a R$ 700 mil. Existe a possibilidade de execução da prisão nos EUA, mas para isso seria necessário colaboração dos órgãos norte-americanos.

Em entrevista recente, o jogador reconheceu que tem a dívida, mas contestou os valores e disse que vai quitar os pagamentos quando receber um valor atrasado de clube por onde jogou no passado. Sem tanto destaque no Cruzeiro, o jogador passou com melhor rendimento por Flamengo e Internacional, mas deixou a desejar em BH.

Milton Leite vai deixar a Globo em breve

Aos 65 anos, Milton Leite anunciou que vai deixar a Globo em julho de 2024, após as Olímpiadas de Paris. Querendo passar mais tempo próximo da família, o jornalista vem trabalhando em uma despedida com calma e um substituto já foi contratado. Paulo Andrade, que estava na ESPN, vai estrear na próxima semana, pelo Brasileirão.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Desde o ano passado eu venho conversando com a minha esposa de que talvez fosse o momento de diminuir um pouco o ritmo. O primeiro movimento que fizemos foi de voltar a morar em Jundiaí, depois de 30 anos em São Paulo, para ficar mais perto da nossa família”, disse o narrador.

Comentários estão fechados.