Este era o salário que Rogério Ceni ganhava no Cruzeiro

O técnico Rogério Ceni, que atualmente está trabalhando no Bahia, teve rápida e conturbada passagem pelo Cruzeiro em 2019, ficando pouco mais de um mês até ser demitido por problemas com o grupo de jogadores e falta de resultados em campo. Quase cinco anos após deixar o clube, o treinador teve o salário da época revelado.

De acordo com informações da ESPN, Rogério Ceni trabalhou por 47 dias no Cruzeiro e embolsou R$ 2,5 milhões do clube mineiro. Vindo do Fortaleza, onde fazia trabalho longo desde o começo de 2018, o técnico aceitou o desafio de tentar salvar o Cabuloso do rebaixamento, mas não teve sucesso. Após dois meses, o treinador retornou ao clube cearense e terminou o Brasileirão indo à Copa Sul-Americana.

No Fortaleza, Ceni ganhava R$ 250 mil, mas para ir ao Cruzeiro, o treinador aumentou os seus ganhos, subindo à casa dos R$ 450 mil. Em contrato, o técnico acertou que em caso de demissão receberia quatro vezes o valor de um salário. Em 47 dias, Ceni recebeu R$ 700 mil em salários, mais R$ 1,8 milhão da rescisão, totalizando R$ 2,5 milhões.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Ao todo, Rogério Ceni trabalhou no Cruzeiro do dia 11 de agosto até 27 de setembro, retornando ao Fortaleza com o mesmo salário de antes. De lá para cá o treinador foi campeão do Brasileirão em 2020 pelo Flamengo e trabalhou no São Paulo até abril de 2023, ficando fora do mercado até a reta final de 2023, quando foi contratado pelo Bahia, liderando o projeto do Grupo City.

Comentários estão fechados.