Era o técnico mais bem pago do mundo e hoje aceita só metade para treinar o Cruzeiro

Fernando Seabra assumiu o comando do Cruzeiro no início deste ano. O treinador, a favor do fato, ainda é uma incógnita para a torcida, em especial por conta da atuação em alguns jogos específicos. A derrota para o Criciúma no meio de semana, por exemplo, foi uma das piores atuações da Raposa em 2024. 

O fato é que um antigo sonho de consumo do Cruzeiro e de diversos outros clubes brasileiro aceitou uma redução de 50% do salário para treinar a Raposa. A saber, trata-se do argentino Marcelo Gallardo, que foi demitido do Al-Ittihad, da Arábia Saudita.

A princípio, Gallardo faturava mensalmente 8,3 milhões na Arábia, cifra completamente distante da atual realidade brasileira. A título de comparação, Flamengo e Palmeiras pagam a seus respectivos técnicos R$ 2 e R$ 3 milhões por mês. 

Cruzeiro dará continuidade a Seabra? Foi confirmado

A verdade é que, mesmo reduzindo 50% do salário que recebia do Oriente Médio, Gallardo ainda seria o treinador mais bem pago do Brasil. Afinal de contas, ele receberia cerca de R$ 4 milhões por mês. 

Devido aos feitos recentes, o argentino se tornou um dos técnicos mais bem pagos da atualidade. Com esses altos valores, espera-se que Marcelo Gallardo embarque para comandar uma equipe em outro país.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Do lado do Cruzeiro, Fernando Seabra tem a confiança da diretoria para dar sequência ao trabalho. Aliás, a Raposa entrará em campo na tarde deste domingo (4), às 16h, para enfrentar o Corinthians, pela 15ª rodada do Brasileirão. O duelo será disputado em Belo Horizonte, no Gigante da Pampulha. 

Comentários estão fechados.