Empresário deve acionar Cruzeiro na justiça

Com o final da janela de transferências, o Cruzeiro e seu torcedor viveram momentos de tensão. Além da expectativa por novos reforços, a Raposa perdeu de forma barata, sua principal promessa dos últimos anos.

O atacante Vitor Roque, de 16 anos, que ganhou grande destaque na atual temporada, deixou o clube para o Athletico-PR. Apesar da multa de 1,5 bilhão para clubes do exterior, por ser baseada em seu salário (de jogador da base), a multa rescisória para clubes nacionais, é considerada baixa em relação ao potencial do jovem atleta.

Com o depósito dos R$ 24 milhões à vista por parte do clube paranaense, a rescisão do atacante com o clube mineiro já foi registrada no Boletim Informativo Diário da CBF, o BID. Tal valor é o maior investimento da história realizado pelo Athletico.

No entanto, o Cruzeiro, por meio de uma nota divulgada, indicou que deve acionar o Athletico na justiça. O clube mineiro, alega que registrou na Federação Mineira de Futebol um proposta de R$ 200 mil por mês, e neste caso, a multa rescisória nacional passaria de R$ 24 milhões para R$ 400 milhões.

Defesa de André Cury

Um dos empresários do Vitor Roque, o André Cury, o qual já possui uma conturbada relação com a diretoria do Cruzeiro, solicitou por meio de uma notificação extrajudicial, a identificação do autor da nota divulgada pelo clube mineiro.

No documento, a Raposa se refere ao empresário por meio da seguinte frase: “A obscena e já conhecida falta de ética de André Cury”. Em caso de não divulgação nas próximas 48 horas, o empresário deve acionar o Cruzeiro na justiça, pelo crime de calúnia e difamação

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.