Duas principais torcidas organizadas do Cruzeiro foram proibidas de irem a estádios

A torcida do Cruzeiro está passando dificuldades na temporada de 2023 ao ver o time sofrer tanto para vencer e ainda não conseguiu levar três pontos no Mineirão, mesmo já tendo jogado nove vezes no estádio. Até o momento são quatro empates e cinco derrotas.

Em 2020, quando o clube viveu a sua pior crise na história, duas torcidas viveram o pior ao serem proibidas de irem aos estádios. Por um ano, a Máfia Azul e a Pavilhão Independente levaram uma punição pesada do Ministério Público.

As organizações cumpriram a punição, mas foram beneficiadas pela pandemia da COVID-19, que deixou os jogos no Brasil sem público até o final de 2021. Porém, em 2022, a Máfia Azul voltou a ser punida e agora cumpre até 2024.

Segundo o órgão, a medida se dá diante de “novos eventos violentos”. Em 28 de setembro, uma briga generalizada entre as principais torcidas organizadas de Cruzeiro e Palmeiras – Máfia Azul e Mancha Verde – deixou feridos na BR-381.

Assim, de acordo com a decisão do MPMG, a Máfia Azul seguirá banida dos estádios nacionais e dos entornos nos dias de jogo. “Além disso, foi determinado que a torcida organizada Máfia Azul permaneça proibida de, nos dias de jogos do Cruzeiro, utilizar suas sedes, sob pena no valor de R$ 50 mil”, diz a decisão.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O Cruzeiro volta a campo neste domingo(22), contra o Atlético-MG, pela 28ª rodada do Brasileirão, na Arena MRV, às 16 horas. Com 31 pontos, a Raposa não vence há quatro jogos.

Comentários estão fechados.