Dono do Atlético-MG não sabe o que fazer após ligação urgente da CBF

Principal investidor do Atlético-MG, o empresário Rubens Menin não sabe mais o que fazer após a Confederação Brasileira de Futebol ter revelado interesse em Rodrigo Caetano, que é o diretor de futebol do alvinegro. 

De antemão, vale dizer que Caetano se reuniu com Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, nesta semana, no Rio de Janeiro. O diretor atleticano, contudo, não deu o seu veredito e só o dará após o clássico contra o Cruzeiro

A saber, as equipes vão se enfrentar no próximo sábado (3), às 19h30, na Arena MRV, pela terceira rodada do Campeonato Mineiro. Nunca é demais lembrar que o clássico acontecerá com torcida única, assim como todos os outros até 2025.

Dono do Atlético confessa que não tem nenhum plano B

O fato é que, de acordo com Rubens Menin, o Atlético não tem nenhum plano B para uma eventual debandada de Rodrigo Caetano, que assumiria o cargo de diretor de seleções na CBF. 

“Eu não gostaria que ele saísse do Atlético. Muita coisa foi feita, ganhamos títulos, mas queremos fazer muita coisa pela frente. Ele (Caetano) é uma peça fundamental.  Ele sabe disso. Temos conversado, ele sabe que aqui tem um bom ambiente. Não, acho que não. Só pensaremos se acontecer um problema no plano A, que, para mim, não tem”, disse.  

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Do outro lado, o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, comentou sobre a procura pelo diretor do Galo. De acordo com o mandatário, há vários candidatos neste momento, mas até março um nome será revelado. No dito mês, o Brasil fará dois amistosos contra Inglaterra e Espanha. 

“Tem muitos possíveis candidatos. É, realmente, uma função que tem muitos profissionais qualificados. Além de Rodrigo Caetano, tem outros, que sempre chegam observações, currículos. A CBF está escolhendo com muita propriedade”, ponderou. 

Comentários estão fechados.