Dívida do Cruzeiro não é mais bilionária e Pedrinho dança na chuva

Pedro Lourenço assumiu o comando da SAF do Cruzeiro oficialmente no início desta semana, ao adquirir as 90% das ações do clube que pertenciam a Ronaldo Fenômeno. O valor exato da negociação não foi revelado, mas especula-se algo em torno de R$ 600 milhões. 

Em paralelo, Pedrinho recebeu uma grande notícia sobre as contas do Cruzeiro. A saber, a diminuição do passivo de R$ 1,05 bilhão para R$ 973,05 milhões. Os números foram aprovados pelo conselho do clube na última terça-feira, no salão nobre do Barro Preto, em Belo Horizonte. 

Pedrinho celebra alívio de dívidas do Cruzeiro

Destaca-se que o superávit de R$ 588 milhões têm restrito valor contábil. Isso porque o Cruzeiro tinha um passivo das antecipações de receitas de pay per view e com o Banco BMG, realizado em 2019. Porém, como as receitas que compensariam as antecipações foram para a SAF, o clube não precisará mais pagar o acordo, gerando um ganho contábil na operação. 

Como se não bastasse, houve ainda um ajuste na Recuperação Judicial do Cruzeiro, com saldo positivo de R$ 80 milhões, chamado de haircut, que é tudo que o clube conseguiu reduzir sobre a dívida original dos valores a serem quitados.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Desportivamente falando, o Cruzeiro fará o primeiro jogo após a chegada de Pedrinho BH no comando do clube neste sábado (4), às 21h. Na dita data, a Raposa entrará em campo para encarar o Internacional, no Mineirão, em duelo válido pela quinta rodada da Série A do Brasileirão. A expectativa é para um público na casa dos 30 mil torcedores.

Comentários estão fechados.