Diretoria vs Larcamón: os motivos da demissão no Cruzeiro

A diretoria do Cruzeiro anunciou na tarde desta segunda-feira (8) a demissão do técnico Nico Larcamón, que estava no clube desde o começo de janeiro e deixou o cargo após 14 jogos, sendo sete vitórias, quatro empates e três derrotas. A decisão foi tomada depois de reunião na Toca da Raposa nesta segunda (8), onde foram consideradas falhas no trabalho e um nove nome já é estudado.

O nome de Larcamón já estava balançando depois da eliminação na primeira fase da Copa do Brasil para o Sousa-PB, mas foi dado o voto de confiança. Podendo empatar para ser campeão estadual, o Cruzeiro tomou a virada no segundo tempo e perdeu por 3 a 1 para mais de 61 mil torcedores presentes, onde ficou claro para os dirigentes a necessidade da mudança.

De acordo com apurações do portal MSN, a demissão de Larcamón aconteceu além da perda do título. A comissão de Larcamón já estava com relação desgastada com a diretoria, que tinha outra ideia para o clube em 2024. Os dirigentes entendiam que o treinador estava escalando jogadores contestados tendo outras opções e não vinha dando o espaço desejado aos garotos da base.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Sem conseguir ter boa comunicação com a comissão técnica, a diretoria do clube entendeu que este momento, tendo uma semana para o começo do Brasileirão, seria o momento ideal da troca de comando. Larcamón foi contratado para o Cruzeiro no final de 2023 depois de realizar com trabalho no León, do México, mas não deu liga e ficou pouco tempo na Toca da Raposa.

Comentários estão fechados.