Ronaldo em Visita à Toca. Foto: Divulgação/Reprodução.

Diretor do Mineirão solta o verbo contra Ronaldo Fenômeno

Ao que parece, a Minas Arena, empresa responsável por administrar o Mineirão, não gostou nem um pouco do encontro de Ronaldo com o governador Romeu Zema. No encontro, realizado na tarde desta quarta-feira, os gestores tiveram a primeira conversa sobre a possibilidade de o Cruzeiro passar a administrar o Gigante da Pampulha. 

Ainda que em tom protocolar de uma primeira tratativa, o diretor comercial do Mineirão não aprovou o movimento feito por Ronaldo, de buscar o governador Zema ao invés de tratar o assunto diretamente com a Minas Arena. 

O encontro e o que disse Samuel Lloyd

De acordo com apuração do ge, uma das possibilidades que teriam sido levadas pelo Cruzeiro é de que o clube assuma o repasse acertado entre o governo de Minas Gerais e a empresa que administra o Mineirão, que tem contrato previsto, pelo menos, até 2037. 

Com isso, a Minas Arena receberia o valor estipulado em contrato, no entanto, em parcelas menores e de responsabilidade da equipe mineira, que, durante o período, poderia explorar o Gigante da Pampulha para torná-lo mais rentável, com shows e eventos, por exemplo.

Samuel Lloyd, funcionário de alto cargo da Minas Arena, não gostou muito do avanço dessa tratativa entre Ronaldo e Romeu Zema. Através de uma postagem em seu perfil no Instagram, ele afirmou que o gestor cruzeirense deveria tratar com ele dos assuntos relacionados à administração do Mineirão.

“Esse país que eu amo respeita as leis, licitações e contratos. Até 2037, pelo menos, essa gestão será da Minas Arena, empresa que represento com muito orgulho e dedicação e é referência em gestão de estádio no Brasil”, disse o diretor.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.