Cruzeiro sofre novo Transfer-Ban

O ex-jogador e sócio majoritário do Cruzeiro Esporte Clube, Ronaldo Fenômeno, não assume uma missão fácil em sua nova posição como responsável pelo clube mineiro. Realizando seu terceiro ano na Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, a Raposa ainda possui uma dívida bilionária e passa por um de seus piores momentos, em 101 anos de história.

Para piorar, o Cruzeiro sofre com um novo transfer-ban. O clube agora está impossibilitado de registrar atletas por consequência do não pagamento de uma dívida relacionada ao Independiente Del Valle, pela contratação do zagueiro Kunty Caicedo, ainda em 2017.

O Cruzeiro fechou acordo em 2020 para o pagamento da dívida em 18 parcelas de R$ 625 mil. No entanto, desde o anúncio do acordo e janeiro de 2022, apenas duas parcelas foram debitadas pelo clube mineiro. Este é o segundo transfer-ban em vigor como punição ao elenco celeste.

Cruzeiro e o outro Transfer Ban

A Justiça do Acre determinou a punição ao clube mineiro nesta quinta-feira, 17 de março, devido ao não pagamento de R$900 mil ao Atlético-AC pelo empréstimo do atacante Careca. A 4ª Vara Cível de Rio Branco ainda determinou a multa de R$ 10 mil para o caso de a Raposa não cumprir com a sentença. A punição permanecerá sobre o Cruzeiro durante o período de seis meses.

“Diante do exposto, defiro a medida vindicada para determinar aos réus que cumpram, até ulterior decisão, o disposto na p. 196 quanto à aplicação de sanção ao CRUZEIRO para proibição de registro de novos atletas pelo período determinado de seis meses. Fixo multa de R$ 10.000,00 (dez mil reais) à cada réu, para o caso de descumprimento da determinação, com limitação de 30 ocorrências. Citar a parte ré para contestar o feito no prazo de 15 (quinze) dias úteis. A ausência de contestação implicará revelia e presunção de veracidade da matéria fática apresentada na petição inicial (art. 344 do CPC)”, diz a decisão do juiz Marcelo Coelho de Carvalho.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.