Cruzeiro precisou correr contra o tempo para ter reforço em campo

O Cruzeiro contratou na última terça-feira (9) o técnico Fernando Seabra, que estava no sub-23 do RB Bragantino, para o lugar de Nico Larcamón, demitido após perder o Campeonato Mineiro para o Galo, no Mineirão, no final de semana. Querendo contar com o treinador na beira do campo pela Sul-Americana, o clube correu contra o tempo nos bastidores para viabilizar a presença.

Seabra não tem a Licença PRO, exigida pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) para os treinadores atuarem em competições como a Libertadores ou a Sul-Americana. Por isso, o Cruzeiro, junto da entidade, conseguiram uma licença provisória para liberar o técnico de comandar a equipe da beira do campo. Caso isso não tivesse sido feito, Seabra poderia estar no banco de reservas, mas como auxiliar.

Com liberação, o treinador não foi capaz de ajudar o time a sair do Mineirão com a vitória. Após abrir 3 a 0 em 20 minutos, a equipe cedeu o empate no segundo tempo e ficou com o empate, que deixou o Cruzeiro na terceira colocação do grupo G da Sul-Americana, atrás de Universidad Católica e Unión La Calera.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Fernando Seabra estava no RB Bragantino há três meses após deixar o próprio Cruzeiro, onde atuava na categoria sub-20. O treinador de 46 anos é bem visto internamente pela diretoria e lembrado após a demissão de Larcamón, que deixou o clube após 14 jogos, sendo apenas três derrotas, mas duas delas com grande peso, diante do Sousa-PB, na Copa do Brasil, e para o Galo, na final estadual.

Comentários estão fechados.