Cruzeiro muda estratégia para conseguir novo reforço sonhado antes da janela fechar

O Cruzeiro vive os últimos dias da janela de transferências no futebol brasileiro, mas ainda não encerrou suas investidas no mercado da bola. Ao todo, o clube confirmou nove reforços ao elenco de Nico Larcamón. O treinador, contudo, pediu mais um atacante. 

O fato é que a diretoria está correndo contra o tempo para encontrar a peça que falta. Isso porque a janela será encerrada na quinta-feira, 7 de março. O objetivo do Cruzeiro é fechar com um atacante de beirada, que atue pelo lado direito de campo. 

Cruzeiro adota nova postura no mercado em busca de reforço ideal

Nesta temporada, o Cruzeiro adotou uma estratégia diferente. Tendo em vista um mercado inflacionado no Brasil, a diretoria passou a olhar com mais atenção para países vizinhos. De modo que, das nove contratações, apenas duas estavam no futebol nacional: Zé Ivaldo e o goleiro Léo Aragão. 

Pode-se dizer que o México foi o principal centro comercial. De lá, vieram o técnico Nicolás Larcamón, o volante Lucas Romero e o atacante Juan Dinenno. Álvaro Barreal estava nos Estados Unidos; Rafa Silva, na China; Gabriel Veron, em Portugal; e o zagueiro Villalba na Argentina. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Agora, por conta da proximidade do fim da janela, a diretoria do Cruzeiro decidiu descer de vez para o futebol Sul-Americano. Neste cenário, o Nico Larcamón tem sido fundamental na análise de mercado estrangerio. 

Caso consiga fechar a contratação de mais um jogador de outro país, o Cruzeiro alcançará o limite de estrangeiros permitido pela CBF. De acordo com a entidade, apenas sete atletas de outras nacionalidades podem ser relacionados a cada jogo

Comentários estão fechados.