Cruzeiro inova e cria regra para vender jogadores em 2024

O Cruzeiro não está para brincadeira, inovou ao criar regras e definiu como vai ser para vender os seus jogadores em 2024. Depois de muitos anos sofrendo com dificuldades financeiras, o clube está com maior poderio de caixa e agora pode se dar ao luxo de recusar propostas consideradas baixas. Adversários que quiserem levar ativos vão ter que desembolsar um ótimo valor.

A novidade foi anunciada pelo Diretor Pedro Martins, na entrevista coletiva de apresentação do técnico Nicolás Larcamón. O executivo deixou claro que só vai negociar um jogador se o valor oferecido na proposta for relevante ao clube.

“Só vai fazer sentido uma transferência se for um valor extremamente relevante, senão a gente não abre nem conversa. O Cruzeiro está olhando principalmente em manter seus principais jogadores e trazer jogadores que aumentem o seu nível competitivo, e não o contrário. Então, se teve um clube que ficou ligando direto pra jogador, às vezes vale o sinal que é importante também falar com o clube que ele tem contrato. Isso não adianta. Só falar com o jogador não vai resolver, não.”, afirmou Pedro Martins.

Ainda na declaração, Martins revelou que o clube está estudando a compra de Matheus Pereira. O meia está emprestado pelo Ah-Hilal, da Arábia Saudita e tem vínculo até o meio de 2024.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Toda vez que a gente traz um jogador, como a gente trouxe o Verón agora, trouxe o Matheus, é sempre olhando pra frente com a possibilidade de poder contar com ele. Claro que lá na frente, se isso der certo, nosso objetivo é sentar à mesa e tentar discutir as possibilidades e condições para conseguir viabilizar esse negócio”, explicou.

Em 2024, depois de anos de dificuldades financeiras, o Cruzeiro vai poder contar com um orçamento mais forte. A Raposa vai receber os valores integrais dos direitos de transmissões negociados para o Brasileirão.

Comentários estão fechados.