Cruzeiro faz “denúncia”: estão ligando para jogadores antes de consultar o clube

O Cruzeiro não está para brincadeira neste mercado de transferências e precisou fazer denúncia sobre clubes que estão tentando tirar jogadores do elenco sem seguir os procedimentos corretos de uma negociação. Querendo entrar forte na briga por títulos, o Cabuloso vai fazer jogo duro contra os adversários para não perder oportunidades.

Em declaração durante a apresentação do técnico Nicolás Larcamón, Pedro Martins deixou claro o recado para os clubes que querem contratar jogadores sem ligar primeiro para a diretoria para informar do interesse.

“Sobre as propostas, a gente tem falado ai que nosso objetivo é ter um equipe mais forte, e não mais fraca, então para a gente só vai fazer sentido se for um valor extremamente relevante, se não a gente não abre nem conversa. O Cruzeiro está olhando principalmente em manter seus principais jogadores e trazer jogadores que aumentem o seu nível competitivo e não o contrário. Então se teve clube que ficou ligando direto para jogador ai, as vezes vale o sinal que vale também falar com o clube que ele tem contrato, por que senão não adianta”, disse Pedro Martins.

Antes de liberar o treinador para as perguntas, Martins afirmou que o Cruzeiro não vai fazer muitas contratações neste momento. Até então apenas quatro jogadores foram anunciados: Zé Ivaldo, Lucas Romero, Rafa Silva e Gabriel Verón.

A gente não vai fazer contratação no volume, também uma coisa muito importante, é como esse elenco vai responder sob esse novo comando técnico. A opinião do Larcamón vai ser fundamental, e a gente vai usar muito esse Campeonato Mineiro para ter a resposta desse grupo, sobre os métodos desse treinador. E ai com o tempo a gente vai analisar quais são as principais carências, e onde a gente deve centralizar esforços e recursos para trazer, como eu disse lá atrás, a gente não vai atrás de volume, a gente vai atrás de qualidade”, destacou Pedro Martins.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“A gente quer que a competição interna seja muito grande, seja forte. Que não tenha donos de posição, e sim, jogadores que consigam como um grupo, entregar a equipe o que a gente planeja para a próxima temporada”, finalizou.

Comentários estão fechados.