Torcida do Cruzeiro. Foto: Reprodução.

Cruzeiro consegue acordo na justiça e escapa de grave punição

O Cruzeiro conseguiu firmar um acordo com o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para evitar o julgamento que denuncia o clube por cantos homofóbicos frente ao Grêmio, em jogo válido pela sexta rodada da Série B do Brasileirão. 

A equipe mineira havia sido enquadrada no artigo 243 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, pelo canto homofóbico e pelo arremesso de dois copos no campo de jogo. O clube poderia ser penalizado com multa de até R$100 mil, além da perda de três pontos na Série B. 

Entenda o caso e a punição

O Cruzeiro propôs uma transação disciplinar à Procuradoria, órgão do Ministério Público responsável pela denúncia. A proposta foi acolhida no início da semana, de acordo com informações do GE. 

Para que de fato seja cumprido o acordo, é necessário que a transação seja homologada, isto é, que seja reconhecida oficialmente, para que a Raposa possa se livrar do risco da perda de pontos. 

Vale destacar que a transação disciplinar é uma alternativa judicial na qual o denunciado, no caso, o Cruzeiro, e o autor da denúncia, a Procuradoria, buscam um acordo sobre qual a punição adequada 

Desta forma, se houver consenso das partes, a penalização será aplicada automaticamente. Caso não haja, o caso retorna à votação na Comissão Disciplinar do STJD. 

O episódio aconteceu no duelo entre mineiros e gaúchos na Série B, no dia 08 de maio de 2021, no Independência, em Belo Horizonte. À época, a Raposa consagrou-se vencedora do confronto, por um placar de 1 a 0. 

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.