Craque que abandonou o Cruzeiro pode ser salvação de clube brasileiro na Libertadores 2022

O Cruzeiro se preparava para o início da Série B do Brasileirão. Pezzolano, de pouco a pouco, ia conhecendo o elenco, analisando as peças que seriam utilizadas na temporada. Eis que subitamente, o clube estrelado foi surpreendido com a saída de Vitor Roque do time. O jovem atacante comunicou sua rescisão unilateral por e-mail, às 21h40 do dia 11 de abril.

À época, Ronaldo se mostrou estarrecido com a decisão do jogador. “De repente, veio a situação do Vitor Roque, que pegou a gente de surpresa. Não tinha nenhum diagnóstico do jogador, nenhuma reclamação. A gente estava discutindo renovação do contrato e, de repente, meio que na calada da noite, foi feito isso aí”, disse. 

Pouco tempo depois, Vitor Roque acertou sua ida ao Athletico, onde passou a ser treinado por Luiz Felipe Scolari. O atacante, inclusive, foi a maior contratação da história do Furacão, isso porque o clube teve que pagar a multa de R$24 milhões para tirá-lo do Cruzeiro.

Promessa do futebol, o jovem atleta ganhou, de fato, a titularidade no Cruzeiro sob o comando de Pezzolano. Na temporada, ele havia disputado 11 jogos com a camisa celeste e marcado seis gols. À época, a sua saída ainda esteve relacionada às chegadas de Zé Ivaldo e de Jajá.

Como Vitor Roque está no Athletico?

O potencial de Vitor Roque já é de conhecimento público. O jovem atleta tem todos os atributos necessários para despontar no futebol. Entretanto, fato não menos conhecido é que Luiz Felipe Scolari teima em escalar atletas de pouca idade para grandes desafios. 

Na noite da última quinta-feira, 04 de agosto, o Athletico recebeu, em Curitiba, o Estudiantes, pelas quartas de final da Libertadores. Vitor Roque iniciou a partida no banco de reserva, mas entrou durante o segundo tempo no lugar de Pablo. 

A partida terminou empatada, em 0 a 0. O resultado, inclusive, foi tema para a coluna do jornalista Rodrigo Coutinho, do portal UOL. Mais específico, a grande pauta para o texto foi a ausência de Vitor Roque entre os titulares. 

“Ele tem 17 anos. Provavelmente passará por oscilações, mas o momento deixa nítido: Vitor Roque melhora consideravelmente o nível do Athletico. Através de sua qualidade, produziu mais que o dobro de Pablo – que voltava de lesão”, assim, de forma direta, Coutinho iniciou o texto.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.