Condição física não é problema e campeão pelo Cruzeiro volta a jogar profissionalmente aos 40 anos

Personagem marcante na história do Cruzeiro e o verdadeiro cão de guarda da Raposa na temporada de 2003, quando o time conquistou a Tríplice Coroa, Augusto Recife voltou a jogar profissionalmente aos 40 anos de idade. Ele esteve em campo pelo Porto Sport Clube na estreia da Segunda Divisão do Baiano, no início do mês passado. 

O volante, que também conta com passagens por Internacional e Flamengo, voltou a jogar futebol após 11 meses parados. Um detalhe interessante é que, daquele saudoso time campeão do Cruzeiro, apenas Augusto Recife e Felipe Melo continuam em atividade. Afinal de contas, lá se vão 21 anos. 

Em recente entrevista ao Globo Esporte (ge), Augusto Recife contou como foi negociar a sua volta a uma equipe de futebol profissional. De acordo com o volante, após receber o convite para atuar pelo Porto Sport Clube, a chama de entrar em campo reacendeu. 

“Eu vi a chama reacender, a motivação triplicou. Estou bastante animado e esperançoso para que em um futuro próximo a gente possa conquistar algo aqui”, contou. 

Campeão pelo Cruzeiro, Augusto Recife recebia salário de R$ 375 

Augusto Recife estreou no futebol com a camisa do Juventus da Mooca. Por lá, o jovem se destacou em um torneio no interior de São Paulo e, em 2000, foi selecionado por Ney Franco para compor o elenco da base do Cruzeiro. Naquela época, ele recebia um salário de R$ 375. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O auge da sua carreira, sem dúvidas, foi na temporada de 2003, quando foi titular nas conquistas celestes do Brasileirão, da Copa do Brasil e do Campeonato Mineiro.

Comentários estão fechados.