BOMBA: Robinho será julgado mais uma vez no Brasil

O ex-jogador Robinho, que teve passagem pelo Atlético-MG entre os anos de 2016 e 2017, foi condenado na Itália por estupro, mas estava livre no Brasil sem cumprir a pena. Sem possibilidade de recorrer ao processo judicial, o atacante formado no Santos será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça e pode acabar sendo preso em breve.

De acordo com a jornalista Malu Gaspar, do jornal O Globo, o Superior Tribunal de Justiça (STJ), marcou a data do julgamento de Robinho, que teve o passaporte apreendido e não pode deixar o país. O julgamento para decidir se o ex-jogador deve ou não cumprir a pena foi marcado para o dia 19 de março e já tem relator.

“O relator do caso é o ministro Joaquim Falcão. Segundo publicou a colunista Malu Gaspar, ele está preparando um voto duro condenando Robinho a cumprir a sua peno Brasil”, destacou a publicação. “Porém, para que sua decisão prevaleça, seu voto tem que ser seguido pela maioria dos ministros. A corte Especial reúne os 15 magistrados mais antigos do STJ”, disse Malu Gaspar.

Robinho esteve presente nesta segunda-feira (26) em churrasco realizado pelo Santos no CT Rei Pelé. Após o caso, o clube da Vila Belmiro foi criticado por todos os setores e se defendeu de forma bizarra.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Foi condenado a nove anos – não cabe mais nenhum recurso. Primeiro, a Itália solicitou a extradição do brasileiro. Negada. Então, que cumprisse a pena aqui. Essa era a expectativa dos italianos. A realidade: (Condenado por estupro, Robinho vai a churrasco no CT Rei Pelé)”, disse o jornalista André Rizek, indignado com a situação.

Comentários estão fechados.