Barcelona decide reintegrar Dani Alves ao clube até sentença em última instância

Daniel Alves foi condenado a quatro anos e meio de prisão em decisão proferida pela juíza Isabel Delgado Pérez. O ex-jogador foi imputado pelo crime de violência sexual da Espanha e está detido no país desde janeiro de 2023. Cabe recurso da decisão de ambas as partes, tanto da defesa quanto da acusação. 

Cumpre lembrar que também foi imposto a Daniel Alves um período de cinco anos em uma liberdade vigiada, a ser cumprido, claro, após deixar a prisão. O ex-lateral também deve arcar com uma indenização de R$ 805 mil por danos físicos e morais e custear o processo. 

Daniel Alves é reintegrado ao Barcelona

O fato é que o Barcelona tomou a decisão de reintegrar Daniel Alves na lista de jogadores históricos no site do clube. O perfil do jogador foi retirado da seção de lendas da equipe após a condenação do lateral por esturpo. Porém, o texto que destaca a passagem do brasileiro no time foi reabilitado. 

Em contato com a equipe de reportagem do Globo Esporte (ge), a assessoria de imprensa do Barcelona se limitou a dizer que “não vai fazer nenhum comentário sobre o assunto”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

De acordo com informações da imprensa espanhola, o Barcelona deve manter o perfil do ex-lateral ativado no site até a sentença em última instância do caso. O jogador irá recorrer da pena de quatro anos e meio de prisão, mas não tem a menor esperança em ser absolvido. 

Por outro lado, a promotoria e a defesa da vítima pedem uma punição maior. O fato é que o caso ainda se arrastará por alguns meses até o seu desfecho. Enquanto isso, Daniel Alves seguirá preso. 

Comentários estão fechados.