Atlético passou sufoco na última janela de transferências após virar SAF

O Atlético-MG não cansa de copiar o Cruzeiro, virou SAF no final de 2023 para competir com o Cabuloso, mas passou sufoco na primeira janela de transferências e fez a diretoria vir a publico dar explicações aos torcedores. Em estádio mais avançado, o Cruzeiro é SAF há mais de dois anos e colhe os frutos do bom trabalho realizado nos bastidores organizando as finanças do clube.

Depois de virar uma Sociedade Anônima do Futebol (SAF), o Atlético-MG precisou passar por reformulação no departamento de futebol e acabou contratando apenas dois jogadores: Gustavo Scarpa e Brahian Palacios. Com muitas dívidas pelos altos investimentos realizados nos últimos anos para ter um time bom, o Galo está tendo que arcar com os pagamentos e sem fôlego para contratar geral.

Presidente da associação do Galo, que cedeu o futebol para a SAF, contou em entrevista recente as mudanças no clube. Com apenas duas contratações, o clube viu o maior rival trazer nove jogadores para 2024.

“O Galo vai contratar dois tipos de jogadores, aquele que performa rapidamente, que vem para dar o resultado esportivo, como o caso do Scarpa e, também Bernard, que chegará no meio do ano. Ou então, aquele perfil de jogador novo, com potencial e qualidade. Que possamos ajudá-lo a se formar e futuramente dar grande resultados esportivos e financeiros. Nós não vamos trazer jogadores só para compor elenco. Os jogadores que vieram a gente quer para brigar pela titularidade. Esse é o nosso pensamento”, disse Coelho.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Comentários estão fechados.