Atlético luta contra o tempo para evitar problema sério na FIFA

O Atlético-MG atravessa um período instável neste início de temporada. Vale destacar que o clube alvinegro até vai se classificar às semifinais do Campeonato Mineiro, mas não por méritos próprios. Para se ter uma ideia, o Galo tem 11 pontos, mas lidera o Grupo B.

Como se não bastasse, a diretoria atleticana tem sido bastante criticada por conta de sua inércia no mercado da bola. Não custa lembrar que, nas duas últimas janelas, o Galo fez só uma contratação. A saber, trouxe Gustavo Scarpa, que ainda não rendeu nada perto do esperado. 

Atlético corre risco de ser banido pela FIFA

Agora, o clube corre contra o tempo para se livrar de uma grave punição da FIFA. O Atlético será julgado no próximo dia 8 de março em um caso envolvendo o colombinao Dylan Borrero. Caso seja condenado, o Galo pode sofrer um transfer ban.

Por outro lado, de acordo com informações do Globo Esporte (ge), o Atlético prepara um recurso junto ao Tribunal Arbitral do Esporte para evitar a punição. Em paralelo, o clube tenta chegar a um acordo sobre os valores pedidos pelo colombiano. 

Dylan entrou com um processo na FIFA pedindo o pagamento de R$ 1,66 milhões, mais juros de 5% ao ano desde 19 de junho de 2023. Com isso, o valor aproximado chega perto dos R$ 2 milhões. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

A quantia é referente à venda do jogador ao New England Revolution, dos Estados Unidos, em 2022. Caso seja condenado, o Atlético terá 45 dias para pagar ou será impedido de registrar atletas. 

Ainda em tempo, vale dizer que Dylan Borrero foi contratado pelo Atlético em 2020. Ao todo, entrou em campo em 47 jogos pelo Galo e marcou três gols. O jogador foi vendido em abril de 2022 por R$ 18,7 milhões.

Comentários estão fechados.