André Cury comenta sobre polêmica com o Cruzeiro

Com o final da janela de transferências, o Cruzeiro e seu torcedor viveram momentos de tensão. Além da expectativa por novos reforços, a Raposa perdeu de forma barata, sua principal promessa dos últimos anos.

O atacante Vitor Roque, de 16 anos, que ganhou grande destaque na atual temporada, deixou o clube para o Athletico-PR. Apesar da multa de 1,5 bilhão para clubes do exterior, por ser baseada em seu salário (de jogador da base), a multa rescisória para clubes nacionais, é considerada baixa em relação ao potencial do jovem atleta.

Com o depósito dos R$ 24 milhões à vista por parte do clube paranaense, a rescisão do atacante com o clube mineiro já foi registrada no Boletim Informativo Diário da CBF, o BID. Tal valor é o maior investimento da história realizado pelo Athletico.

No entanto, o Cruzeiro, por meio de uma nota divulgada, indicou que deve acionar o Athletico na justiça. O clube mineiro, alega que registrou na Federação Mineira de Futebol um proposta de R$ 200 mil por mês, e neste caso, a multa rescisória nacional passaria de R$ 24 milhões para R$ 400 milhões.

“De qualquer forma, o Cruzeiro Esporte Clube, com tranquilidade e conhecedor de seus direitos, não hesitará em adotar todas as medidas necessárias para preservá-los”, comunicou o clube na nota oficial.

Defesa de André Cury

Um dos empresários do Vitor Roque, o André Cury, aproveitou oportunidade em entrevista exclusiva para à Rádio Itatiaia e se defendeu das acusações feitas por parte do Cruzeiro.

“A gente tem que informar as oportunidades de mercado que existem para o jogador, isso nada mais é do que nosso trabalho. Fiquei surpreso quando ele (Cruzeiro) fala sobre falta de ética, porque o jogador simplesmente cumpriu o contrato que tinha rigorasamente dentro da Lei Pelé, dentro das leis brasileiras e lei do desporto. Não estou vendo nenhuma falta de ética dentro desse quesito. Inclusive, vamos mandar uma notificação para o Cruzeiro para saber quem é o autor da nota, para ver se eles (clube) se posicionam”

André ainda aproveitou para comentar se está preocupado com a possibilidade de uma ação na justiça iniciada pela Raposa.

“Se a gente temesse tudo isso, o Cruzeiro teria que temer também. Esse artilheiro do Cruzeiro, Edu, né, o artilheiro, o Cruzeiro foi lá e pagou 60% da multa para o Brusque. Ele acabou de contratar um jogador há três, quatro meses pagando a multa e não fez escândalo nenhum. Quando ele paga a multa ele não faz escândalo, quando alguém paga a multa ele faz escândalo?.

A multa de jogador foi feita para pagar. É usual na Europa, na América do Sul. Só no Brasil que as multas são exageradas, por isso você vê pouco pagamento de multa. O mercado espanhol mesmo é regido pela multa. Pagar a multa nada mais é do que o cumprimento do contrato. Aqui, estã odizendo que pagar uma multa é absurdo, falta ética. Que ética que falta se eu cumpri o contrato?”

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.