Alô, Cruzeiro! Apenas uma condição separa Lucas Paquetá de seu retorno ao Brasil

Recentemente, a notícia sobre uma possível volta de Lucas Paquetá ao Brasil ganhou destaque em cada canto do país. Não custa lembrar que o meio-campista pertence ao West Ham, da Inglaterra, e está com a Seleção Brasileira na disputa da Copa América. 

Destaca-se também que o meia é alvo de uma investigação na Inglaterra sobre um suposto envolvimento em esquema de apostas esportivas. Diante deste cenário, o Flamengo iniciou as tratativas para repatriar Lucas Paquetá ainda nesta temporada. Acontece que a situação não é simples. 

Isso porque o West Ham impôs uma condição para negociar Lucas Paquetá com o Flamengo e com qualquer outro clube do Brasil: só aceita a venda. O Rubro-Negro está ciente da pedida dos ingleses e, por isso, trata a situação com cautela. 

Lucas Paquetá pode custar uma fortuna ao Flamengo

Em uma situação normal, o Flamengo sabe que a contratação definitiva de Lucas Paquetá seria algo que beirava o impossível. Afinal de contas, o West Ham investiu 60 milhões de euros no jogador, que tinha um valor de mercado estimado em 100 milhões de euros. Isso antes da acusação. 

É justamente por este motivo que os ingleses são taxativos: não aceitam sequer sentar-se à mesa para discutir um eventual empréstimo. Diante do risco de uma grave punição ao meia, o West Ham entende que pode recuperar pelo menos uma parte do valor investido no meio-campista. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Cumpre destacar que o nome de Lucas Paquetá sequer passou perto da diretoria do Cruzeiro, que, aliás, já encerrou suas investidas no mercado da bola para a sequência da temporada. 

A próxima janela será aberta no dia 10 de julho e, em favor da verdade, a situação de Paquetá pode ser resolvida após o final da Copa América. O Brasil entrará em campo na noite deste sábado (6), às 22h, para encarar o Uruguai, pelas quartas de final do torneio. Quem vencer, avança.

Comentários estão fechados.