Cruzeiro encaminha a contratação de Rafael Cabral

Um dos nomes que deixou a Toca após negociações foi Fábio, um dos maiores ídolos da história, com quase mil jogos disputados. As tratativas não evoluíram e foi anunciado oficialmente sua saída, gerando revolta em muitos torcedores, que fizeram, inclusive, um protesto em frente a sede. Essa lacuna no gol ficou aberta e existem movimentações pelo substituto. 

A nova gestão entrou em contato com Rafael Cabral para saber a possibilidade de contratação e as conversas evoluíram nos últimos dias, mas para que haja um acerto, é preciso que o atual vínculo com o Reading, da Inglaterra, seja rescindido, fazendo com que o brasileiro ficasse com caminho livre para acertar com o clube celeste.  

Como o Reading (ING) precisa cumprir metas pelo Fair Play Financeiro europeu, alguns contratos de atletas devem ser rescindidos. O de Rafael Cabral é um desses, o que anima os dirigentes do Cruzeiro. 

Trajetória na Europa

O goleiro Rafael Cabral vive na Europa desde 2013 quando foi vendido pelo Santos ao Napoli, da Itália. O jogador saiu do Brasil com 23 anos, após conquistar o tricampeonato paulista, a Copa do Brasil de 2010 e a Libertadores de 2011. 

Apesar da pouca idade, Rafael chegou ao Velho Continente com um currículo de peso e como uma grande promessa da posição, mas a carreira por lá não decolou como se imaginava.

Rafael ficou em Nápoles por cinco anos. Em 2018, ele optou por não renovar o contrato justamente porque desejava ter mais oportunidades como titular.

Foi campeão da Copa da Itália 2013/2014 pegando pênalti na decisão, mas perdeu espaço após a contratação do goleiro espanhol Pepe Reina. Ao todo, foram 45 jogos, sendo a grande maioria deles na temporada 2014/2015.

Rafael despertou o interesse da Fiorentina, segundo a imprensa italiana, mas se transferiu para a Sampdoria para a temporada de 2018/2019.

Por lá, o jogador teve menos espaço ainda e atuou em apenas quatro jogos, até que se transferiu para o Reading, que disputa a Segunda Divisão na Inglaterra.

Em seu primeiro ano no Reading, na temporada 2019/2020, o atleta foi titular e atuou em 46 jogos no ano. A equipe até chegou a brigar para figurar entre os postulantes ao acesso à Premier League, mas perdeu o fôlego na reta final e terminou na sétima colocação.

Na temporada atual, Rafael também começou como titular, jogou seis partidas, mas perdeu a posição após uma lesão na mão.