Novo volante do Cruzeiro abre o jogo sobre a desconfiança da torcida

Na primeira entrevista coletiva pelo Cruzeiro, o volante Richard, de 29 anos, assumiu que a torcida não está totalmente confiante. De fato, a contratação do jogador gerou certas discussões entre os torcedores. Ele evitou falar em clichês, mas disse que está disposto a entregar tudo em campo. 

“Desconfiança vai haver em qualquer lugar, qualquer clube. Você nunca vai chegar com 100% da confiança da torcida. A gente mostra é dentro de campo, com trabalho, disposição, vencendo os jogos”, disse.

Ele também comentou sobre as lesões que o atrapalharam no Ceará. No entanto, reforçou que vai provar que não foi à toa que escolheu vestir o manto celeste. Quando questionado sobre a posição em campo, disse que está à disposição de Pezzolano, mas prefere atuar como primeiro volante.

“Tive algumas lesões (no Ceará) que me atrapalharam. Tive uma lesão na mandíbula, uma lesão na posterior. Tive a perda do meu irmão, que influenciou muito. Enquanto eu estava apto para jogar eu tive oportunidades, joguei, tanto que fiz 44 partidas na temporada. Me sinto preparado, agradeço ao Cruzeiro e a Deus pela oportunidade, e vou sempre estar trabalhando forte para ajudar esse clube”, contou.

Richard vai brilhar com a camisa do Cruzeiro?

Parte da imprensa não apoiou a nova contratação. Para o jornalista Léo Figueiredo, da rádio Itatiaia, o Cruzeiro já tem muitos jogadores do nível de Richard e é preciso elevar a qualificação. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“O Richard não me empolga. Com todo o respeito ao Richard. Eu acho que jogadores do patamar do Richard o Cruzeiro já tem. O Cruzeiro precisa de qualificar. (…) Tem muito jogador que cabe no bolso do Cruzeiro. Só que o Cruzeiro precisa trazer jogadores que vão fazer diferença. E eu, com toda sinceridade, espero estar equivocado aqui quanto ao Richard, mas pelas últimas temporadas, no Fluminense apareceu bem, no Corinthians apagado, Furacão apagado, Ceará apagado, será que ele vai brilhar no Cruzeiro?”, questionou Léo Figueiredo. 

Comentários estão fechados.